CÁRIES DENTÁRIAS

O que são cáries dentárias? Tratamentos, sinais e sintomas

PARTILHAR:

As cáries dentárias, também designadas por cavidades, são as doenças persistentes mais comuns e generalizadas nos dias de hoje, sendo ao mesmo tempo as de mais fácil prevenção. Quando ingere determinados alimentos, as bactérias existentes nos dentes decompõem e produzem ácidos que têm a capacidade de danificar gravemente os tecidos duros dos dentes. O resultado é a formação de cáries dentárias (cavidades).

O que causa as cáries dentárias?

Normalmente, as cáries dentárias podem ser detetadas em duas áreas específicas dos dentes: cáries oclusais, que se formam na parte mais superior do dente, onde as partículas dos alimentos entram constantemente em contacto direto com os dentes e as cáries interproximais, que são cáries dentárias formadas entre os dentes. É nestes dois locais que as bactérias se deterioram e constituem um risco para a higiene oral. Se os dentes e as áreas circundantes não forem cuidados da forma adequada, as bactérias começam a digerir os açúcares dos alimentos e convertem-nos em ácidos como produto residual. Estes ácidos são suficientemente fortes para desmineralizar o esmalte dos dentes e formar pequenos orifícios, a primeira fase de uma cárie dentária. À medida que o esmalte começa a degradar-se, o dente perde a capacidade de reforçar naturalmente as estruturas de cálcio e fosfato do dente, através das propriedades da saliva e, após algum tempo, o ácido penetra no dente e destrói o mesmo do interior para o exterior.

Tratamentos para as cáries dentárias

Do ponto de vista profissional, há quatro formas principais de tratar as cáries dentárias. Estes tratamentos realizados por um profissional dentário podem contribuir para tratar os danos resultantes de cáries dentárias.

  • Obturações: As obturações são a forma mais comum de tratamento da doença. O dentista usa a broca nas áreas afetadas do dente, remove o material com cárie dentro da cavidade preparada e preenche o espaço vazio com um material adequado para a obturação. Há diferentes tipos de materiais de obturação, dependendo da área onde a cárie tiver ocorrido. O composto de resina, o material de obturação mais comum no mundo desenvolvido, tem uma abrangente paleta de cores, que os dentistas podem utilizar para reparar os danos de cáries dentárias que são visíveis quando sorri. No caso dos dentes posteriores, alguns dentistas preferem utilizar outros materiais de obturação mais resistentes. 

  • Coroas: As coroas são outra opção à qual os dentistas recorrem para o tratamento de cáries, sendo apenas utilizadas quando uma grande parte do dente tiver sido destruída pela doença. Quando a cárie dentária obriga a recorrer a grandes obturações, o dente está mais sujeito a fissuras e a partir. O dentista tentará salvar o que resta do dente, repará-lo e por fim colocar no dente uma cobertura de uma liga ou coroa de porcelana.

  • Canal radicular: Um outro método de tratamento que o dentista poderá utilizar é o canal radicular. À medida que a cárie dentária atravessa o esmalte e se instala no interior do dente, poderá avançar ainda mais e danificar os nervos da raiz. O dentista remove o nervo danificado ou morto, com os tecidos circundantes dos vasos sanguíneos (polpa dentária) e preenche a área. O procedimento termina normalmente com a colocação de uma coroa sobre a área afetada.

  • Extração: Em alguns casos, o dente pode estar tão danificado que não é possível repará-lo e tem de ser extraído, caso haja risco de a infeção se espalhar para o osso do maxilar. A extração de alguns dentes poderá afetar o alinhamento dos restantes dentes, pelo que se recomenda a inserção de uma dentadura parcial, ponte ou implante nas áreas edêntulas.

Como prevenir as cáries?

Apesar do impacto que as cáries dentárias podem ter nos dentes se não forem tratadas, as cáries dentárias ou cavidades são em grande parte evitáveis através de um excelente regime de higiene oral! Tal inclui visitas regulares ao dentista para um check-up, para identificar problemas que possam existir e que podem causar situações mais graves posteriormente. Quanto mais cedo o dentista detetar os sinais de uma higiene oral deficiente, como a formação de placa, maiores são as probabilidades de prevenir as cáries dentárias e os problemas nas gengivas.

Entre as recomendações do dentista encontrará as seguintes:

  • Escovar os dentes duas vezes por dia, durante dois minutos no mínimo, com um elixir, pasta ou gel de fluoreto.

  • Utilizar regularmente o fio dentário após a escovagem, sobretudo se consumir frequentemente alimentos ou bebidas açucaradas. Determinados alimentos com elevado teor de açúcar podem proporcionar um fornecimento constante de ácido prejudicial para os tecidos duros do dente.