CÁRIES DENTÁRIAS

Tratamento de cavidades Formas de tratar as cavidades

PARTILHAR:

As cavidades nos dentes não são apenas um inconveniente doloroso que possa apenas esperar que passe. Requerem um tratamento especializado que remove a estrutura do dente danificada, repara os danos da cárie dentária e acaba com as dores. Aqui vamos analisar as diferentes medidas que o seu dentista poderá recomendar para tratar cavidades.

Tratamentos para diferentes tipos de cavidades

As cavidades que tendem a ocorrer nas fissuras das superfícies superior dos dentes posteriores são designadas por cavidades oclusais. Estas cavidades podem ocorrer em áreas dos dentes posteriores de mais difícil acesso durante a escovagem. Por esse motivo, as ranhuras nos dentes poderão acumular bactérias que causam cavidades. Se ficarem nos dentes, estas bactérias segregam ácidos que podem danificar a superfície dos dentes, o processo que cria as cavidades.

Felizmente, existe uma variedade de opções de tratamentos disponíveis para o problema das cavidades nos dentes. O tratamento adequado para si é normalmente selecionado com base na gravidade da cavidade, sendo decidido apenas em conjunto com o seu dentista, que terá capacidade para avaliar a gravidade do caso. Analisaremos abaixo as opções de tratamento desde a cavidade menos grave até à mais grave.

Tratamento das cavidades oclusais e interproximais com obturações

O método mais comum de tratamento de cavidades moderadas a graves são as obturações. Quando efetua uma obturação, o dentista remove a cárie com recurso a brocas e completa o tratamento, preenchendo o espaço perfurado com um material adequado, para restaurar a resistência da estrutura do dente. Apesar de a maior parte das obturações ser realizada com uma resina composta, também podem ser efetuadas com uma variedade de outros materiais. As cavidades oclusais ou as cavidades dos dentes posteriores podem ser restaurados com materiais mais resistentes, sendo ouro e prata as duas opções. Para as cavidades interproximais, ou cavidades entre os dentes, o dentista poderá optar por resina composta nos dentes visíveis, dadas as questões estéticas, para uma aparência mais atrativa. Com base na gravidade e localização da cavidade, o dentista saberá qual é a melhor opção para tratar as suas cavidades.

Salvar dentes gravemente infetados com coroas

Para casos mais extremos de cárie dentária, quando a maior parte da estrutura dentária se perdeu, o dentista poderá optar por coroas. Por vezes, um dente gravemente afetado requer grandes obturações, que podem tornar os dentes vulneráveis a fraturas e em última instância partir. Para tratar este nível de danos, o dentista tentará salvar o que resta do dente, repará-lo e por fim cobri-lo com uma liga ou coroa de porcelana.

Canais radiculares – Solução para cavidades que danificaram os nervos dos dentes

Quando os danos de uma cavidade no dente são demasiado profundos para serem tratados com os métodos anteriores, o dentista poderá sugerir um tratamento do canal radicular. Quando a cárie dentária atravessa o esmalte protetor do dente, normalmente instala-se à volta do centro do dente, na dentina. A cárie que penetra extensivamente a dentina, pode resultar em danos nos nervos, na raiz do dente e requerer um tratamento do canal radicular para resolver o problema. Durante o procedimento do canal radicular, o dentista removerá o nervo danificado e os tecidos circundantes dos vasos sanguíneos ou polpa dentária e preencherá a área com um selante endodôntico. Se uma parte considerável do dente for preenchida durante o procedimento do canal radicular, o dentista poderá decidir colocar uma coroa para cobertura da área afetada, quando o procedimento estiver concluído.

Extração como último recurso

Um outro tratamento de cavidades, a extração dentária, é normalmente a última opção se os tratamentos acima não resolverem o problema. Esta opção é apenas considerada, se a destruição dos tecidos do dente aumentar a probabilidade de a infeção se espalhar para o osso do maxilar. No caso dos dentes com cáries que são de fácil acesso, o dentista realizará uma extração simples, que não requer incisões nem anestesia geral. Uma extração dentária deixará uma área edêntula ou espaço entre os dentes, que pode ser preenchido através da inserção de uma dentadura parcial, ponte ou implante no local do dente.

Evitar as cavidades em primeiro lugar

Felizmente, há formas comprovadas de evitar cavidades, pelo que poderá não precisar de nenhum dos tratamentos descritos acima, começando por um regime de cuidados orais diários abrangente.

Escove todos os dias os dentes durante cerca de 2 minutos, com o devido cuidado para limpar a superfície de todos os dentes. Muitos dentistas recomendam uma escova de dentes elétrica Oral-B porque dispõe de uma tecnologia que oscila, roda e pulsa, para melhor romper e remover a placa dos dentes. A escovagem pode ser melhorada com uma cabeça avançada e uma escova de dentes elétrica, como a cabeça Oral-B CrossAction , que remove até 100% mais placa ao longo da linha da gengiva, em comparação com uma escova de dentes manual regular.

Mais importante ainda é o facto de os profissionais dentários recomendarem a utilização de uma pasta de dentes com fluoreto, que é comprovadamente eficaz na redução de cavidades, fortalecendo os tecidos duros dos dentes. Se tiver um risco mais elevado de desenvolver cáries, o seu profissional dentário poderá também recomendar um elixir com fluoreto e a utilização diária do fio dentário, como parte do regime de cuidados de saúde oral. Para um nível de proteção adicional contra cavidades, analise com o seu profissional dentário a necessidade de recorrer a um tratamento profissional com fluoreto.